Hoti Hotéis inaugura 1º INNSiDE by Meliá no centro de Braga com olhos postos a 5 novos projetos a norte

Por a 23 de Junho de 2024 as 22:56

A Hoti Hotéis inaugurou, esta sexta-feira, o primeiro INNSiDE by Meliá em Portugal, no centro de Braga, e segundo o presidente do Conselho de Administração da cadeia hoteleira, Manuel Proença, “este é o primeiro de quatro unidades que vamos inaugurar no Porto e Norte, seguindo-se em São João da Madeira, Famalicão e Viana do Castelo, e há ainda uma quinta unidade, no Porto, mas esta é uma obra mais demorada, porque há mais burocracia”.

O secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado, presidiu, esta sexta-feira, em Braga, à cerimónia de inauguração do primeiro INNSiDE by Meliá no nosso país, uma marca da Meliá International adotada pelo grupo Hoti Hotéis, que, segundo o seu presidente do Conselho de Administração “introduz um conceito inovador, mantendo elevados padrões de qualidade, associado à reputação dos Meliá Hotels, mas numa abordagem mais informal, que apela a um público jovem com espírito e vontade de descobrir novos lugares e novas cidades”.

Referindo-se concretamente às valências desta nova unidade hoteleira de quatro estrelas superior, que envolveu um investimento total de 16 milhões de euros e que cria 50 novos postos de trabalho (40 diretos e mais 10 que são partilhados com o Meliá Braga, outra unidade da cadeia hoteleira), Manuel Proença, avançou que oferece 109 quartos, dos quais duas suites, salas para reuniões, restaurante “Convertidas” bar, duas piscinas (interior e exterior) um Spa, Wellness, um centro de bem-estar com ginásio, jacuzzi, sauna e banho turco, e estacionamento. Há ainda um excelente espaço de jardim que será utilizado para eventos.

Foi aliás neste espaço que a cadeia, após a cerimónia de inauguração, abriu portas para acolher, num verdadeiro e animado Arraial de São João, cerca de 300 convidados dos mais diversos parceiros do trade turístico, não só de Braga, mas de todo o norte do país, com direito ainda a bolo que celebra o início deste novo projeto, que será liderado por Delfim Filho, também diretor geral do Meliá Braga, de cinco estrelas.

O INNSiDE by Meliá Braga Centro, localizado na Rua Central daquela cidade, nasce “da reabilitação de um edifício abandonado há muito tempo e com destino incerto, agora recuperado, uma obra num edifício histórico, e também polémico, que a autarquia bracarense viabilizou”, apontou o presidente da Hoti Hotéis, para acrescentar que o restaurante e o bar estão inspirados no antigo Recolhimento das Convertidas, contiguo ao prédio onde se ergue o novo hotel. “Um local de encontro que tem, simultaneamente, um toque antigo e um toque moderno, já que resulta de um edifício já existente, que é conhecido pelo Recolhimento das Convertidas e um bloco novo onde estão instalados quase todos os quartos”, referiu.

O Recolhimento de Santa Maria Madalena ou das Convertidas é um edifício barroco do século XVIII, localizado na zona histórica da cidade, a poucos metros da Sé e das Portas de Braga, com histórias interessantes para contar, e que serão sempre partilhadas com os hóspedes, que mais não seja através da fábula do “Convento e da Fonte da Máscara”. Na antiga cidade de Braga existia, fundado pelo Arcebispo Dom Rodrigo de Moura Teles, um refúgio para mulheres de mau comportamento, que ali buscavam uma nova vida, afastando-se dos erros do passado e encontrando paz e redenção. É apenas o preâmbulo das muitas histórias que fazem parte do agora INNSiDE by Meliá Braga Centro.

O centro de Braga, onde se situa o hotel “precisa de mais vida, principalmente à noite e, esta unidade, vai contribuir com mais animação para a vida bracarense, com exposições de arte, muita música ao vivo e com mais juventude do que aquela que tem até agora”, assegurou Manuel Proença, avançando que “há aqui uma reanimação que é muito conveniente, que a Câmara Municipal de Braga está atenta a isso e nessa linha”.

“É com imenso orgulho que acabamos de inaugurar o INNSiDE Braga Centro. No ano em que a Hoti Hoteis celebra 45 anos, este é o 20.º hotel sob gestão do Grupo, que tem tido um ritmo de crescimento exponencial nos últimos dez anos. Superámos os 3.000 quartos e em 2025 teremos mais novidades”, escreveu Miguel Proença nas redes sociais.

E acrescenta que “esta abertura vem reforçar a parceria de sucesso que o Grupo Hoti Hoteis tem com a Meliá Hotels International, e que dura há quase 30 anos. Foi com esta parceria que a Hoti Hoteis afirmou em Portugal as marcas Tryp, Meliá Hotels & Resorts e agora, acreditamos, a INNSiDE by Meliá”, mas realçou: “todo este sucesso, estes objetivos e estes marcos importantes seriam impossíveis de alcançar sem o esforço, a dedicação, a entrega das nossas equipas”, para concluir que “com propriedade, ontem pudemos afirmar que, como disse Séneca, “sorte é o que acontece quando a preparação encontra a oportunidade”.

Porquê o norte?

Com grandes investimentos no Porto e Norte, o presidente do grupo Hoti Hotéis explica o porquê. “A região norte tem um grande potencial para o turismo, e estamos cientes disso. Tem registado um crescimento notável, tem bons autarcas interessados em desenvolver o turismo e os seus municípios e um presidente da ERT muito dinâmico”.

E Luís Pedro Martins esteve presente também na cerimónia de inauguração, bem como o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, membros da administração do grupo Hoti Hoteis, destacando-se Miguel Caldeira Proença, representantes da Meliá International e ainda dos sócios da cadeia hoteleira neste empreendimento, a família Salvador Rodrigues.

Assim, o presidente do Turismo Porto e Norte dirigiu-se aos empresários acentuando que “o sucesso tem sido construído na base do vosso trabalho. Uma oferta muito qualificada, com recursos humanos muito qualificados têm permitido um grau de satisfação elevado a quem nos visita. Nós só conseguimos continuar nesta estratégia de crescer em valor se tivermos uma oferta muitíssimo qualificada”.

O que Luís Pedro Martins promete é “continuar este trabalho de promoção internacional, de estruturação de produtos, de fazer o que estamos a fazer, e em Braga é muito evidente. Dissemos sempre que Braga iria ser um pilar do MI, e hoje já temos provas para dar, pois hoje conseguimos atrair congressos de grande importância para a região”.

O dirigente regional defendeu que “a nossa estratégia será sempre assim: crescer em valor, distribuir por toda a região, sabendo que temos uma região diversa, que também vai sendo importante quando estamos a apresentar os nossos produtos, uma região onde há tempo para muita diversidade, como costumo dizer. Por isso, acho que estamos no bom caminho”.

Por sua vez, o presidente da autarquia bracarense recordou os números “absolutamente fantásticos” que a região norte tem registado nos últimos anos em termos de crescimento do turismo, de dormidas, de resultados para os operadores, de visibilidade internacional e diversificação de mercados”.

À Hoti Hotéis, Ricardo Rio disse que “tem confiado e investido no concelho de Braga, olhado para o potencial de Braga do ponto de vista da sua dinâmica turística, não só com esta nova unidade, mas com o Meliá Braga, um dos hotéis de referência do grupo e dos que tem tido melhores resultados, por isso é quase impossível indissociar aquilo que tem sido o crescimento do turismo em Braga e a presença deste grupo na nossa cidade e na nossa oferta hoteleira”.

O autarca lembrou que Braga hoje “já não é de todo apenas um destino para o turismo religioso, é de grande vivacidade do ponto de vista das atividades desportivas, do turismo de negócios, com a dinâmica empresarial que aqui ocorre, e que hoje em dia é um dos grandes motores do crescimento económico do país do ponto de vista do turismo de feiras e congressos”, sem esquecer o turismo cultural, uma vez que, para além de Braga ser, no próximo ano, a Capital Portuguesa da Cultura, “é uma cidade onde a cultura está presente em todos os dias do ano, e é uma alavanca de atração de cada vez mais visitantes”.

Pedro Machado tranquiliza empresários

O secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado, que presidiu a cerimónia de inauguração do INNSiDE by Meliá Braga Centro, deixou uma palavra de tranquilidade aos empresários deste setor. “Os empresários esperam do Estado, e neste caso do Governo, que trate bem um trinómio – da análise, da decisão e da concretização ou da execução”, para realçar que “é esse o serviço de quero prestar ao meu país nas funções que hoje exerço”.

O governante destacou que, de acordo com o novo ministro da Economia, Pedro Reis, “as instruções é de não usarmos a designação de Ministério da Economia, mas sim Ministério das empresas. Significa isso que queremos ser mais rápidos na avaliação e na análise, mais céleres na decisão para a execução”, ou seja, avançou, “queremos fomentar cada vez mais a capacidade que as empresas têm não só de realizar investimentos”. Isto “é uma mudança em relação a um certo paradigma, que até aqui vigorava, em que o Estado chamava a si parte substantiva de uma componente que é do setor privado”.

Pedro Machado continuou: “Isto é importante para, não só, atrair e desenvolver novos investimentos, mas para gerar a palavra-chave para os empresários, que se chama confiança”. Garantiu que “há confiança no mercado, no poder local e na sua capacidade de decisão, há capacidade nos institutos públicos que, entre outros, têm a missão, quer de acompanhamento, mas também de financiamento através dos instrumentos hoje disponíveis, aquela que consideramos uma das pernas essenciais para pôr os projetos a andar”, apontou o secretário de Estado do Turismo.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *