Gestora do Convento do Espinheiro prepara abertura do Convento do Carmo e de um boutique hotel em Arraiolos

Por a 2 de Março de 2021 as 7:08

A Sociedade de Promoção de Projetos Turísticos e Hoteleiros (SPPTH), gestora atualmente do Convento do Espinheiro, Historic Hotel & Spa, em Évora, prepara-se para expandir o seu portefólio por terras alentejanas. Depois de ganhar, em agosto de 2019, a concessão do Convento do Carmo, em Moura, no âmbito do Programa Revive, o grupo tem também em desenvolvimento um boutique hotel em Arraiolos.

Sobre o primeiro imóvel, o convento carmelita edificado 1251, em Moura, a SPPTH explica que neste momento o projeto de arquitetura  está já aprovado e que, com otimismo, as obras iniciarão no próximo mês de junho, com uma perspetiva de duração de 18 meses. Se assim for, será possível inaugurar o novo cinco estrelas no final de 2022, como tinha sido inicialmente previsto. A pandemia acabou por atrasar o arranque dos trabalhos e está também a meter alguns entraves ao nível dos “financiamentos bancários protocolados”, admite a gestora que não coloca de parte a possibilidade de pedir uma prorrogação dos prazos acordados com o Turismo de Portugal.

O novo hotel será alvo de um investimento de 11 milhões de euros e terá uma oferta de 50 quartos, spa e piscinas interior e exterior.

A cerca de 100 quilómetros do Convento do Espinheiro, o Convento do Carmo, no distrito de Beja, complementa a aposta do grupo em terras alentejanas. “Na estratégia de crescimento assumida pelo Grupo, o Convento do Carmo apresenta-se como uma oportunidade para fazer ‘cross-selling’ com o Convento do Espinheiro, aumentar a estadia média dos nossos clientes e aproveitar diversas oportunidades de sinergias, nomeadamente ao nível comercial. Permite-nos divulgar uma região única, como é o Alentejo, com toda a sua identidade e autenticidade. Tendo uma Igreja o Convento do Carmo será mais um impulsionador para a celebração de casamentos”, explica Ricardo Barreto, diretor-comercial do Convento do Espinheiro.

O responsável destaca ainda como pontos fortes “a proximidade com o Alqueva, com um potencial incrível”  que a SPPTH quer explorar “com principal foco na gastronomia, vinhos e azeites”.

O grupo tem em desenvolvimento um outro projeto hoteleiro que resultará da recuperação da antiga Estação de Comboios de Arraiolos, no distrito de Évora. Sem adiantar mais pormenores, o porta-voz deslinda que este será um Boutique Hotel com uma oferta de 15 quartos e um restaurante.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *