BlueShift cria grupo hoteleiro

Por a 11 de Junho de 2018 as 10:40
Francisco Nogueira de Sousa, CEO e fundador; e Filipe Santiago, managing partner da BlueShift

A BlueShift, empresa de gestão de activos, decidiu juntar uma terceira área de actuação ao seu negócio, a de desenvolvimento de negócio próprio, que passa pela criação de um grupo hoteleiro, onde a inovação, disrupção e diversificação se assumem como principais características.

Blue Ocean Strategy. Com certeza que já ouviu falar nesta teoria de Marketing. De forma resumida, as empresas podem ter sucesso criando um espaço no mercado ainda por explorar (’blue ocean’ / oceano azul), em oposição às áreas de mercado já existentes.

É nesta premissa que a BlueShift assenta o seu negócio e é este o conceito a génese do grupo hoteleiro que a empresa de gestão de activos está a criar. Em pipeline estão 25 hotéis, com apenas uma coisa em comum: a disrupção dos demais. O objectivo é que a marca ou marcas a criar se adaptem às características do activo e não a procura de um activo para determinada marca. Trata-se de uma estratégia multiprodutos, com unidades a partir de quatro estrelas e que podem ser hotéis isolados ou uma cadeia. E o modelo de negócio pode ser em gestão, arrendamento ou propriedade. No fundo, numa lógica idêntica à Marriott International ou à Accor. Mas mais, sempre mais inovador.

Coube a Filipe Santiago, managing partner da BlueShift, a tarefa de explicar esta nova linha de negócio, que espera que, dentro de um ou dois anos, haja já “uma materialização mais consistente” deste grupo hoteleiro.

Nesta nova fase, a empresa decidiu, ainda, expandir a equipa e conta com novos elementos na gestão.

* Leia este artigo na íntegra na edição deste mês da Revista Publituris Hotelaria, em breve em distribuição.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *